Saiba como a emoção está envolvida com o marketing

por Owl Interativa 5 meses agoSem comentários
Saiba como a emoção está envolvida com o marketing

Todos os dias lidamos com diversas situações que mexem com nossas emoções. Ora estamos contentes com algo, outrora tensos e apreensivos com outros acontecimentos e assim por diante. Saber equilibrar bem essa balança de emoções é fundamental para nossa qualidade de vida. Ok, você já sabe disso, mas você já parou para pensar como o marketing  também exerce influencia nas nossas emoções?

Sim, pode parecer estranho num primeiro momento, mas há diversos estudiosos que se dedicam a interpretar como o cérebro humano se comporta diante de uma mensagem publicitária. Saber como seu potencial consumidor interpreta o que ele recebe é uma ferramenta muito poderosa quando utilizada da forma correta. No mundo do marketing, mexer com a emoção das pessoas pode se traduzir em vendas e engajamento, quando se atinge os objetivos, ou em desconforto e afastamento do consumidor quando não se consegue gerar emoções positivas.

Em primeiro lugar, a maioria das marcas deseja despertar sentimentos positivos em seus clientes. As mensagens em geral tentam transmitir ideias de confiança, satisfação, alegria, compaixão, etc. As emoções de característica positiva reforçam ideias e atributos desejados a um produto ou marca. Isso pode se refletir em mais vendas e engajamento no público que aprecia a sua mensagem.

Apesar disso, é possível trabalhar com, digamos, sentimentos mais negativos. Não estamos falando necessariamente da raiva e do ódio, mas naquela sensação de urgência, por exemplo. Ela desperta no consumidor o estado de alerta e quando usada da maneira certa faz com que ela funcione como um gatilho para que seu público preste mais atenção na sua mensagem e reaja de forma mais rápida ao seu conteúdo.

Enfim, as emoções no marketing tem todo um aparato de ações e objetivos específicos que são utilizados para se conectar ao seu público. Esse processo acontece a todo instante e é pensado já na criação das peças.

Viu só como uma estratégia não é puramente algo racional?

 

Categories:
  Branding, OWL Interativa
este post foi compartilhado 0 vezes
 000

Leave a Reply

Your email address will not be published.